sábado, 2 de março de 2013

De lagarta a borboleta num piscar de olhos.

Sarah está com 16 meses. DEZESSEIS.

O que acontece com esse tempo, que vivendo parece que demora uma eternidade e olhando para trás parece ter voado?
Essa semana vi alguns bebês mais novos que ela. Então agora a noite resolvi ver algumas fotos e vídeos de quando ela tinha 3 meses, 8 meses... Minha filha é muito intensa. Dá um trabalhão ser mãe de um bebê tão especial quanto ela, é uma grande responsabilidade que me foi confiada, e apesar de esgotada que estou hoje, vou a cada meia hora em seu quarto olh´-la dormir e admirar essa criatura.
A cada dia mais ela vem demonstrando para que veio a esse mundo. E não parece que veio só para diversão não! É alguém que me faz repensar na vida e em como aproveitá-la todos os dias. Ela marca território por onde passa. Ela está em uma passagem de ser bebê para ser uma criança, tem gostos, costumes, vontades que não são as mesmas que as minhas. Ela me surpreende.
Há 3 dias ela resolveu que não dorme mais a noite no nosso quarto, e isso eu descobri por um acaso, de um jeito meio torto, que é assim que a gente aprende a se ressintonizar.
Ela simplesmente estava morrendo de sono e mamando no nosso quarto, como sempre fazemos, quando deu um repente de querer sair do quarto. bateu, gritou, esmurrou a porta. Eu abri e em poucos minutos ela tinha me conduzido até seu quarto e pedido para deitar no seu colchão, que ela dorme as sonecas a tarde. A primeira noite, apesar dela dormir  a noite toda, ela acordou de manhã no chão, acho que não estava acostumada com o espaço que podia utilizar. Na segunda noite ela chegou de um passeio exausta e não acordou nem quando eu troquei sua roupa, não mamou e acordou de madrugada, achei justo amamentar já que ela possivelmente estava com fome. E hoje passou o dia brincando com um bebê mais novo que, ora queria ser sua mamãe e cuidar dele, ora queria ser mais bebê que ele. Dormiu rapidamente há 1 hora e meia atrás. Foi aí que comecei a reviver esses 16 meses, e que lindo ver seu crescimento, sua interação com o mundo. A cada semana palavras compõem cada vez mais seu repertorio na lingua portuguesa. Porque na lingua dos anjos ela fala fluentemente!
Esses dias fiz uma listinha das palavras que ela já fala:


Patati - fala "Patí)
mamãe
papai
mamão (mamão é qualquer fruta)
tia
vóvó
auau (cachorro)
béeee (ovelha)
mmmm (vaca)
xixi
caca
cocô
tchau (tau)
Tomate - falta "ti"
água
chá
mamá (é lindo vê-la pedir para mamar falando, ela escolher mamá e não fala "tetê")
aiai (quando quer chamar atenção ou algo está a incomodando)
alô - fala "ôôôô.." e fala a lingua dela para pedir pizza, com o telefone devidamente em sua orelha)
bicho - fala Bixxxxxx

Além de dezenas de músicas. Principalmente as que tem vogais compridas ou repetitivas. Ela escuta comigo alguns puts puts e sabe o ritmo de todas, todos os finais das frases. Músicas infantis ela quase que completa tudo, além de dançar lindamente cada um dos passos.

Sim, eu sou coruja. Com um bebê tão intenso assim, não acho justo perder nenhum flash!

Acredito já estarmos vivendo o início do que chamam de terrible twos. Sim, é terrível ver que sua filha dá pitis e shows de se jogar no chão e gritar para o mundo todo ver, pelo simples motivo de que está em processo de criar asas, de ser ela, de ser Sarah. Mas é apaixonante, e sou muito grata a ela ter me confiado esse provilégio de ser sua mãe.


Um comentário:

  1. linda ...linda....linda...... fa titia Cy s2

    ResponderExcluir